teste-para-lenita1

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasSimpatizantes da PAMA
Publicado em Notícias
Postado por  Província Irmã Amábile Avosani 16 Junho 2018
Simpatizantes da PAMA

Encerrando a “Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos” e Imersos na proposta do “Ano Nacional do Laicato”, reuniu-se os simpatizantes do Carisma francisclariano da Província Irmã Amábile Avosani – PAMA , com o objetivo de refletir sobre a vocação laical.

O encontro aconteceu em Porto Velho – RO, nos dias 19 e 20 de maio de 2018, com 35 participantes advindos de Echarati-Cusco-Peru; Assis Brasil e Rio Branco-, Estado do Acre; Humaitá, Estado do Amazonas; e Porto Velho, Estado de Rondônia.

Com o tema: “O Laicato no movimento francisclariano e na Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas” e o lema: “Sejamos sal da terra”, o encontro foi fecundo de estudo, reflexão e partilha.

A partir da assessoria da Irmã Clarice Berri, o grupo foi iluminado pela retrospectiva histórica do laicato antes e pós Concílio Vaticano II e pelo Documento 105, da CNBB.

Cada simpatizante do carisma foi levado a fazer uma autorreflexão da caminhada, tendo como base a vida e missão de Francisco e Clara: leigos que, por viverem intensamente sua vocação laical foram e são personagens históricas na ação evangelizadora, conhecidos no mundo inteiro.

Com a contribuição da Irmã Vergínia, que conviveu com as três primeiras, o grupo bebeu na fonte e compreendeu que o laicato teve um papel fundamental na gênese da congregação. Irmã Verginia trouxe presente alguns leigos e leigas que desde o início foram parceiros na vida e missão: o casal Sr. João Cereali e Sra. Maria Monteverdi, que pela confiança na missão do grupo, assumiu o risco de vender seus bens e deixar sua casa, para com seus recursos adquirir bens que favorecessem as necessidades do grupo e viver com elas até o final de suas vidas. Na ajuda recíproca e cuidados mútuos compartilharam suas vidas, dons e bens para proporcionar autonomia habitacional naquele momento inicial marcado também por dificuldades; o Sr. De Barba fazia e concertava os caçados das Irmãs e as auxiliava em tudo o que precisasse; dona Cordélia, com deficiência, mas que auxiliava nos trabalhos da chácara ou no colégio e dona Zeni, professora cadeirante que viveu em Guaramirim e foi testemunha bonita de vida Cristã e outros...

De maneira orante, o grupo celebrou a partir da vida de Francisco, buscando fazer uma correlação com a caminhada dos simpatizantes, refletindo sobre a vocação batismal no cotidiano da vivência do Evangelho.

Imersos na vida de Francisco e Clara o grupo contemplou sua paixão pelo Evangelho encarnado, sua alegria, sua minoridade, sua reverência por todas as criaturas. Assim, com orações abertos, leigos compreenderam a essência da vida cristã.

A partilha das experiências dos grupos foi muito rica de vivências práticas do carisma: estudos, celebrações, encontros, caridade, entre outros. Destaca-se o comprometimento dos grupos, que não mediram esforços, enfrentando vários desafios para que seus membros pudessem participar desse encontro regional.

Vale ressaltar com reconhecimento, o carinho e a acolhida das irmãs da casa, coordenadas pela Irma Terezinha Dalcegio, que mudaram toda sua rotina para cuidar de toda a logística do encontro, junto ao grupo dos Simpatizantes de Porto Velho. E às irmã Gema, Marta e Cecília, que mesmo idosas e com a saúde debilitada, participaram ativamente, presenteando o grupo com sua vasta experiência.

O encontro teve sua culminância na Festa de Pentecostes, com a Celebração Eucarística presidida pelo Frei Ivar José Brunetto.

Que o Espírito Santo nos dê a sabedoria necessária para que, como simpatizantes do carisma francisclariano, continuemos firmes no anúncio e vivência do Evangelho nos rincões desse chão amazônico, tão belo, mas tão sofrido e explorado.

Que sejamos sal e luz nas nossas realidades com a certeza que somos instrumentos da Paz e do Bem em tudo o que fizermos e que a nossa vocação laical é de transformar a realidade com alegria e humildade, através do conhecimento e vivência do Evangelho. Pois o sal dá sabor e a luz incomoda as trevas... “A fim de que, em todas as coisas, Deus seja glorificado, por Jesus Cristo, a quem pertencem a Glória e o Poder, pelos séculos dos séculos. Amém! (1Pd 4,11)

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Sônia Cabral

Comentários  

#1 Maria Fachini 19-06-2018 00:10
Que partilha linda! Que este calor possa irradiar e a luz do carisma, vivido no e desde o seio da sociedade, da família, das diferentes estruturas sociais possa aquecer o mundo e suscitar mais gente disposta a ouvir os pequenos que pedem pão e a partilhá-lo com generosidade.

Adicionar comentário


 

Direção:
Isabel do Rocio Kuss

Ana Pereira Macedo

 Ivonete Gardini

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865