teste-para-lenita1

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotíciasA energia curativa da fé e da solidariedade
Publicado em Notícias
Postado por  Sede Geral - Ivonete 02 Julho 2018
A energia curativa da fé e da solidariedade

Queridas irmãs, formandas e simpatizantes,

Paz e Bem!

Queremos partilhar um pouquinho do que “vimos, ouvimos e sentimos” na visita que fizemos à noviça Veronique, em Rio Branco, e às irmandades de Assis Brasil e Senador Guiomard, no Acre. Lá estivemos nos dias 22 a 26 de junho: Sebastiana de Oliveira e sua irmã Laura Oliveira Monteiro; Carmelita Zanella e Maria Lunardi. Inicialmente iríamos para a profissão religiosa de Veronique, em Assis Brasil, mas a celebração foi adiada porque há dois meses a jovem encontra-se no Hospital Santa Juliana, em Rio Branco, para tratamento da doença Pinfigo, popularmente conhecida como “fogo selvagem”.

Veronique nos surpreendeu. Chegamos e foi uma felicidade só, pois nos últimos dias a recuperação foi mais rápida. Depois de uma longa e dolorosa espera, sempre confiante no processo de melhora, ela terá alta na primeira semana de julho. A médica, Dra. Judith Weinrick, ainda não pode dizer por quanto tempo ela deverá ficar em observação e tomar os remédios. Mas o importante é que através da energia curativa da fé, dos cuidados solidários e da medicina ela está se recuperando bem.

Veronique disse – e nós pudemos constatar – que foi cuidada com carinho e solidariedade, tanto pelas nossas irmãs Miriam, Clarice, Isabel e Dalvina, como por religiosas do núcleo da CRB de Rio Branco, por duas cuidadoras e pela equipe do hospital: funcionárias da limpeza e da alimentação, enfermeiras, fisioterapeuta, a médica, a diretora e o diretor administrativo, que não mediram esforços para lhe dar o melhor atendimento possível. O hospital Santa Juliana pertence à Diocese de Rio Branco. O bispo, D. JoaquimPertíñez Fernández, assim que as irmãs o informaram sobre a situação, imediatamente fez os encaminhamentos necessários para que a jovem fosse atendida, e marcou presença com várias visitas.

O processo de recuperação foi muito sofrido, porque todo o corpo de Veronique ficou tomado por feridas e isso lhe causava muitas dores. As pessoas que a acompanharam sofreram junto, mas conseguiram ajudá-la a enfrentar o tratamento com coragem e manter viva a esperança.

Nosso agradecimento vai além da equipe do hospital. Destacamos a generosidade dos religiosos/as da CRB de Rio Branco, que além das visitas e orações, colaboraram permanecendo no hospital em algumas tardes e noites. Um especial agradecimento às Irmãs de Nossa Senhora (Notre Dame), que hospedaram em sua casa, nesses dois meses, primeiro Miriam e depois Clarice, dando-lhes todo apoio e até enviando alimentos para que Veronique se fortalecesse mais rapidamente. Também agradecemos às duas cuidadoras, que foram contratadas pela congregação para dar suporte e aliviar um pouco as irmãs, bem como a todas as pessoas e grupos que rezaram e enviaram mensagens e muitas bênçãos para Veronique.

Tivemos a graça de ir a Assis Brasil visitar as irmãs e participar da celebração na Igreja Matriz, no dia 24 de junho à noite, data marcada para a profissão da noviça. A missa, em ação de graças pela saúde de Veronique, foi presidida por Padre David Romero, de Manaus, e concelebrada pelos Padres Emílio Magro Moreira (Pároco) e Francisco Almenar (Paco), Jesuítas. Estavam presentes: Irmão Franco Zanelli, também Jesuíta; Irmã Joaninha Honório Madeira, das Irmãs Azuis, que faz parte da Equipe Itinerante da Trifronteira; as Irmãs Catequistas Clarice Berri, Verginia Martina, Miriam Spezia, Sebastiana de Oliveira e Maria Lunardi; Laura, mana de Irmã Sebastiana; muitas pessoas da comunidade local, povo alegre, animado e muito participativo.

Nosso agradecimento às irmãs da congregação pelas orações, mensagens e apoio de diferentes formas. Um obrigado muito especial às Irmãs da Província Irmã Amábile Avosani, por tudo o que fizeram e estão fazendo para a melhora da Veronique.

Só nos resta louvar e agradecer a Deus e à Mãe Maria que deram força à jovem para suportar com paciência tamanha dor, como disseram as irmãs e o Padre David na homilia: “Veronique foi um grande testemunho de acolhida do sofrimento”.

Pedimos a São Francisco e Santa Clara, às irmãs Maria, Liduina e Amábile, que sempre foram invocados como intercessores e fontes inspiradoras também na dor, para que continuem abençoando Veronique e a protejam em toda a sua caminhada.

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Irmãs Carmelita Zanella e Maria Lunardi

Comentários  

#7 Veronique Lukini 09-07-2018 04:12
Com o coração transbordante de alegria louvo a Deus da vida pelas maravilhas que Ele fez e continua fazendo em minha vida. Como é de conhecimento de todas, passei o que passei e só quem teve comigo poderá saber. Foi difícil e duro pra mim e para quem acompanhava. Muitas vezes pensei que não iria aguentar, pois a dor era demais, um tipo de queimaduras que nem corticoide fazia efeito. Os curativos e banhos começavam às 8 até 11h30 ou 12 horas. Eu considerava como tortura, por tanta dor que sentia e depois ficava sem força e nem vontade de nada. Um dia fiz a reflexão comigo mesma para considerar esse momento de banho e curativo como momento de limpeza do corpo. As irmãs e as enfermeiras que me atendiam me ajudaram muito a pensar positivamente. Nisso percebi que Deus agiu através dessas pessoas. Na minha vida nunca fiz experiência de tamanha solidariedade, de cuidado carinhoso e amor como essa experiência que fiz nos dois meses de internação. Agradeço a Deus por ter colocado tantas pessoas maravilhosas no pior momento de minha vida pra me ajudar, como foi mencionado no artigo. O meu agradecimento especial a vocês minhas irmãs Catequistas Franciscanas que foram fieis cuidadoras e testemunhas oculares desse tempo de travessia vivido por mim. Não tenho palavra para agradecer as irmãs da minha Irmandade de Assis Brasil, de Senador Guiomard, PAMA e Sede Geral por tamanho apoio, mas somente posso vos dizer obrigada pela paciência, pelo cuidado carinhoso e por tanto amor que manifestaram para comigo. Que Deus abençoe e ilumine a missão de cada uma. Obrigada, Merci , Grazie,Matondo ke tata Nzambi.
#6 Heleni Spanholi 05-07-2018 08:56
Sei o quanto a dor e o sofrimento é difícil de enfrentar, pois trabalho no hospital. O que realmente alimenta a pessoa é a fé e a força para vencer. Coragem e muita força, Veronique, mesmo na distancia estamos contigo através de nossas preces.
#5 Etelvina Valentini 04-07-2018 22:33
Minha querida Veronique, me alegro com tal recuperação.Voc ê está diretamente em nossas preces e sintonia. Fiquei deveras muito feliz pela rápida recuperação.
Quando soube lamentei muito e me colocava em teu lugar mas nunca é como alguém que sente a dor e o tipo de enfermidade.
Segue firme como foste nesta trajetória. Deus te ilumine em teu caminho e missão. Meu grande abraço.Sempre estarei unida.
#4 Ana Cláudia de Carvalho Rocha 03-07-2018 07:50
Que alegria ler essa notícia! Belo testemunho de solidariedade e coragem. Veronique, que você continue se restabelecendo. Toda paz e todo bem!
#3 lourdes Tereza Crestani 02-07-2018 22:56
Querida Veronique,
Paz e Bem! Muita Saude! Alegria para voce.
Estamos contentes de sua recuperação depos de tanto tempo de internação no hospital. Continuamos com nossas oraçoes para o Deus da Vida, lhe de a graça da saúde total.
Receba nosso grande abraço e de a nossas irmas tambám.
Com carinho um beijo de Maria Fiamoncini e Lourdes Tereza
#2 Neiva Furlin 02-07-2018 18:39
Veronique, querida.
Conte com minha sintonia. Desejo melhoras para que em breve possa realizar a sua sonhada profissão.
Um abraço especial
#1 Eliza Schafaschek 02-07-2018 17:49
Querida Veronique, esperamos que logo mais sua vida seja normal, com plena saúde. Louvamos e agradecemos a Deus por ser a primeira de Congo a integrar nossas fileiras como Congregação. Obrigada, Veronique, por ser nossa irmã.
Nosso abraço
Suas irmãs Nilsa e Eliza

Adicionar comentário


 

Direção:
Isabel do Rocio Kuss

Ana Pereira Macedo

 Ivonete Gardini

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865