teste-para-lenita1

cicaf

*

Você está aqui: HomeNotícias“Estou aqui!” ... “Fiel serei!”
Publicado em Notícias
Postado por  Província Irmã Amábile Avosani 16 Setembro 2018
“Estou aqui!” ... “Fiel serei!”

 

 

 

 

Cristo Jesus Tu me chamaste pelo meu nome. Eu te respondo: “Estou aqui!” “Fiel serei!”  Veronique Lukini Dwatime proclama: “Somente a pessoa apaixonada pela causa do Reino de Deus, será capaz de aceitar o amável convite do Senhor”. O Senhor lançou sobre mim seu olhar de misericórdia e de amor, olhou para minha miséria e me chamou, fui seduzida por Ele e me deixei seduzir. Apaixonei-me por Ele, e, ao longo de vários anos dentro do processo formativo, discerni, amadureci e aprendi que a resposta deve ser dada a cada dia, a cada momento. 

Irmã Verginia Martina ao longo dos 70 anos de Vida Religiosa Consagrada foi confirmando seu “fiel serei!”, por isso renova sua Consagração dizendo: De todo coração continuo a entregar minha vida a serviço do Reino de Deus, contribuindo no cuidado da vida e integridade da criação, com alegria, disponibilidade e simplicidade. Todos conclamam com ela: “Cantarei eternamente a misericórdia do Senhor e proclamarei a sua fidelidade” [Sl. 88]. 

Com alegria e convicção Veronique deu seu Sim público ao projeto de Jesus Cristo na Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas firmando seu lema: “Faço de você uma luz para as nações, para que a minha salvação chegue até os confins da terra.”   

Desde o dia 01 de setembro a Irmandade de Assis Brasil foi agraciada com a vinda das formandas Poliana Almeida dos Santos e Bruna Lanes Ferreira; a noviça Lucineia Silva de Lima e as Irmãs: Ana Maria Côrrea; Maria Poffo; Luana Oliveira de Souza; a ministra geral, Irmã Izaura Souza Cordeiro; representantes da missão África, irmãs Terezinha Rinaldi e Solange Schmitt. Até dia 08 de setembro vivenciamos uma forte semana de animação vocacional inclusive com o tríduo junto à juventude, às comunidades rurais onde residem os familiares de nossas formandas, na Escola Polo Baixa Verde - núcleo do interior -, e nas comunidades urbanas. Oportunidade de reavivar e difundir o nosso Carisma e a questão vocacional.  Sentimo-nos gratificadas com a calorosa acolhida, participação e partilha do povo. 

Culminou com a celebração festiva dia 09 de setembro, na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Celebração bem preparada, simples, dinâmica, várias simbologias e bem expressiva. Contamos com a valiosa presença de 11 Irmãs Catequistas Franciscanas vindas de diversos locais. Neste dia, além das irmãs acima citadas, fizeram-se presentes as irmãs Dalvina Pedrini e Isabel do Rocio Kuss. Várias Religiosas da CRB do Rio Branco e de Epitaciolândia, padre Richard NgweliNgambo, conterrâneo de Veronique, e o povo em geral. Na homília padre Francisco Almenar (Paco), que presidiu a Eucaristia, refletiu sobre o compromisso desta consagração que passamos a transcrever:  

Veronique, deixe eu partilhar um pouco a experiência deste velho amigo que já viveu alguns anos a mais... mesmo que não tanto como irmã Vergínia, que com seus 70 anos de vida consagrada, nos ganha a todos pela sua experiência e santidade!  

Minha irmã, nós somos Religiosos/as, ou seja, Consagrados/as a Deus... vivendo juntos/as em Comunidade... a serviço da Missão do Reino anunciado por Jesus. 

Dentre outras coisas, nós professamos três votos como sinal desta opção. Cada um dos três expressa esta consagração a Deus, esta comunhão entre nós e a nossa missão a serviço da boa-nova aos pobres. 

Pois bem, hoje, como amigo e companheiro de vocação, eu lhe quero fazer três pedidos: 

Primeiro pedido: Veronique, seja pobre!  

Diante da nossa sociedade que vai atrás da abundância e do consumismo... não acumule! Viva na simplicidade, na austeridade..., quanto menos coisas precisar, mais livre e feliz vai sentir-se.  

E saiba sempre partilhar, mesmo as coisas que mais gosta ou está mais apegada... Às vezes vai doer, mas depois vai sentir como uma fonte de alegria ao ter conseguido partilhar ‘desapegadamente’. 

E, Veronique, jamais se distancie dos pobres: eles são o caminho de Jesus que dá sentido à nossa vida como religiosos/as. Tente ser solidária, se desprendendo das muitas seguranças que conservamos e nos amarram. 

E sempre, pergunte a Jesus o que fazer a cada momento, o que ter ou não ter, que meios usar e como usá-los. 

Peço ao Padre Richard para colocar o símbolo da Cruz no seu peito, para nunca esquecer que Jesus nasceu e morreu nu, na suma pobreza e esvaziamento de si. É a ele que queremos seguir.  “Senhor se tu me chamas eu quero te ouvir / se queres que eu te siga, respondo: eis me aqui!” 

Segundo pedido: Veronique, seja casta

Castidade tem a ver com o coração, com a afetividade, com a sexualidade... Pois bem, ante esta nossa sociedade que separa a sexualidade de qualquer compromisso, que usa e abusa das pessoas para o prazer egoísta, que apresenta e incentiva o culto ao corpo como fim em si mesmo... seja casta! 

Que a sua afetividade, sua sexualidade, seu carinho, sejam uma boa-nova aos pobres e carentes de amor verdadeiro: os desprezados, os menos amados, os enfermos abandonados, os presos... Que se torne um hábito em você ter uma inclinação especial de compaixão e misericórdia por estas pessoas não-amadas ou menos amadas. 

E também em relação às companheiras mais difíceis ou ‘chatas’ da própria comunidade ou congregação. Que elas encontrem acolhida em seu coração. 

E sempre, conte a Jesus suas dificuldades, seus momentos de solidão, suas carências. Deixe que Ele cure e integre em você a sua afetividade e sexualidade. 

Peço a dona Nicia que coloque o Anel no seu dedo: é o símbolo do compromisso profundo da sua consagração afetiva a Deus e a seu Povo.   “Senhor se tu me chamas...” 

Terceiro pedido: Veronique, seja obediente

 Obediência vem de “ob-audire” (‘áudio’), ou seja, escutar o que o Espírito nos diz para segui-lo. Frente a esta sociedade em que vivemos, que valoriza a autonomia e o individualismo, seja obediente ao que Deus lhe falar, e será verdadeiramente livre e feliz. 

O voto de obediência é um apelo permanente ao discernimento para melhor realizar o Reino que Jesus inaugurou, nos dias de hoje. É um estar atentas ao que o Espírito nos fala através: dos sinais do nosso tempo... dos pobres... das orientações da Igreja... das nossas superioras... pois todos, superiores e súbditos,  somos “súbditos” do Espírito Santo.     

O voto de obediência é também um apelo à permanente disponibilidade e abertura do coração para qualquer lugar ou tarefa em que melhor possamos realizar o sonho de Deus para a humanidade, que é: formar uma família de irmãos e irmãs, no amor, na justiça e na paz. 

E sempre, peça a Jesus que lhe dê a luz do seu espírito e a mesma abertura de coração que ele tinha para realizar a vontade do Pai. 

Peço à noviça Lucinéia para colocar as Sandálias nos seus pés, simbolizando a sua firme vontade de seguir Jesus, fazendo sempre a vontade do Pai.  

Veronique, hoje Jesus, como fez com o surdo-mudo do evangelho, se aproxima de você, pega você pela mão e a leva a um lugar a parte, coloca suas mãos nos seus ouvidos, toca sua língua, olha para o céu, suspira e lhe diz: “Veronique: Abra-se!”. 

Que seu coração e sua vida se abram sempre a Jesus, seu querido amigo, mestre, e Senhor!... e se abra aos pobres onde Ele se faz presente! 

O caminho concreto em que você, com sua vida, está querendo responder a Ele é este dos 3 votos: Caminho de três cruzes, mas caminho de três fontes de liberdade, de alegria e de paz. 

Isso é que este seu irmão meio vagabundo deseja hoje para você! 

Seja feliz, Veronique! Continue sendo feliz, Vergínia!”  Paco.

              

Diante de tão grande mistério só nos resta agradecer ao Bom Deus e render louvores pelo Dom da vocação e agradecer a todas irmãs e as pessoas que estiveram em sintonia e comunhão conosco neste momento tão lindo da nossa vida.  

Um abraço caloroso e fraterno a todas, e desejamos que as bênçãos de Deus estejam sempre presentes em nossas vidas e missão!  

Muito Obrigada, 

Clarice   e   Veronique

Informações adicionais

  • Fonte da Notícia: Veronique Lukini Dwatime e Clarice Berri

Comentários  

#3 lucineia Silva de lima 30-09-2018 00:26
Querida Veronique e irmã Verginia, grata por este tempo de Deus na minha caminhada, continuem firmes e alegres...
#2 Etelvina Valentini 19-09-2018 11:34
As experi\ênciam engrandecem e edificam.Veroni que você está começando. Desejo coragem...sei que passou por um bom trecho. Pudestes sentir e experimentar a solidariedade e o amor de muyita gente. Que sigas Cristo pobre e sejas luz aos pobres onde fores anunciar o Evangelho. Parabéns a vc e Verginea pela longa caminhada de vida e doação.. Deus vos abençoe. Meu abraço
#1 Ana Lúcia Corbani 17-09-2018 20:33
Querida Irmãs da PAMA! Que graça da Divina Ruah vocês vivenciarem de forma tão emblemática a consagração religiosa de Veronique e os 70 anos de doação de irmã Verginia. Ao ler a narrativa das vivências, acima, me emocionei! E provocou uma reflexão pessoal muito grande, com as palavras sábias e proféticas de Pe. Paco! Continuemos procurando viver com fidelidade nosso SIM ao Caminho! Abraço especial à Irmã Verginia e à Irmã Veronique! Estamos juntas nestas travessias!

Adicionar comentário


 

Direção:
Isabel do Rocio Kuss

Ana Pereira Macedo

 Ivonete Gardini

Arte: Lenita Gripa

Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas
Rua Des. Nelson Nunes Guimarães, 346
 Bairro Atiradores - Joinville / SC – Brasil
Fone: (47) 3422 4865